:: Pesquisar ::




:: Inquéritos ::
O que acha do novo website da ARE?

 


Entrada seta Notícias seta Actualização dos preços máximos de combustíveis- jul/2018
Actualização dos preços máximos de combustíveis- jul/2018
30-Jun-2018
bombascombustivel2_thumb.jpg










A Agência de Regulação Económica estabelece os novos preços máximos dos combustíveis, a vigorarem a partir das 00 horas do dia 1 de julho de 2018, ao abrigo do disposto no artigo 11º do Decreto-Lei n.º 27/2003 de 25 de Agosto, que aprova os Estatutos da ARE, e no Decreto-Lei n.º 19/2009 de 22 de Julho, que define os princípios orientadores e a fórmula de cálculo dos preços máximos de venda ao consumidor final.

Assim, conforme a nova tabela, em anexo, a Gasolina passa a ser vendida a 130,50 ECV/L; o Gasóleo Normal, a 106,40 ECV/L; o Gasóleo para Electricidade, a 91,20 ECV/L; o Gasóleo Marinha, a 77,30 ECV/L; o Petróleo, a 91,50 ECV/L, o Fuel 380, a 63,30 ECV/L, e o Fuel 180, a 72,80 ECV/L. O Butano passa a ser vendido a granel por 132,80 ECV/kg, sendo que as garrafas de 3 Kg passaram a custar 379,00 ECV; as de 6kg, 797,00 ECV; as de 12,5 kg, 1.660,00 ECV e as de 55 kg, 7.305,00 ECV.

De acordo com os dados publicados no Platts European Marketscan e LPGasWire, os preços dos combustíveis nos mercados internacionais, cotados em USD/ton, inverteram a tendência de subida generalizada durante o mês de junho, fazendo com que, no mercado nacional, os preços de combustíveis registassem reduções ligeiras, com exceção do Fuel 380 e 180. Assim, os preços do Gasóleo Normal, Gasóleo Eletricidade e Gasóleo Marinha diminuíram 1,02%, 1,19% e 1,28%, respetivamente, da Gasolina 1,51% e do Petróleo 2,35%. O preço do Butano também reduziu ligeiramente, em 0,38%. Os preços do Fuel 380 e 180 apresentaram tendência contrária, aumentando em 1,77% e 1,39%, respetivamente, 

Por um lado, os preços do petróleo nos principais mercados internacionais recuaram durante o mês de junho, em resultado essencialmente do anúncio feito pela OPEP de que iriam aumentar a produção em um milhão de barris por dia, a partir do mês de julho. Este acordo entre os países membros da OPEP surge como forma de satisfazer o aumento da demanda mundial e aliviar os preços de combustíveis nos mercados internacionais. As tensões comerciais entre os EUA e a China, com os mercados a reagirem perante a possibilidade de uma guerra comercial, também contribuíram para pressionar os preços de combustíveis durante o mês de junho. 

Por outro lado, a cotação do último dia (útil) do mês de junho do câmbio EUR/USD, tendo como referência o site da BLOOMBERG  (14h no horário de Frankfurt), evidenciou uma depreciação ligeira do euro face ao dólar dos Estados Unidos, num cenário de fortalecimento da moeda americana frente às principais moedas emergentes. Assim, a moeda única europeia depreciou 0,46% (comparado ao câmbio do último dia do mês de maio) para 1,1653 dólares, impedindo uma diminuição maior dos preços de combustíveis no mercado interno, tendo em conta que a matéria-prima é negociada em dólares.

Os novos valores do parâmetro CP (custo de aquisição do produto) e os correspondentes preços máximos de venda ao consumidor final dos combustíveis regulados passam a vigorar de 01 a 31 de julho de 2018.



Agência de Regulação Económica, 30 de junho de 2018. 


ANEXO

 
Artigo seguinte >
© ARE - Desenvolvido por Prime Consulting